cordeiro de freitas (Antônio José Cordeiro de Freitas)

Mensagens/Livros/Pensamentos/Poemas/Documentários/Homenagens/Vídeos


Deixe um comentário

CENÁRIO

CENÁRIO

O universo é o cenário para uma peça chamada amor, a atriz principal chama-se maravilha, o ator apaixonado, e estas duas vidas representam cotidianamente uma profunda forma de existência sempre em busca da felicidade e o tempo permite aos dois progredirem com seus sentimentos sempre tornando cada instante como o maior de todos, pois a explosão constante do sentimento provoca uma paixão infinita e o prazer destas vidas é servir uma a outra o cálice onde bebem o amor!

Faça chuva ou faça sol, o cenário do universo é o tempo
Resplandecente como figurino feito à mão para os atores
Ainda que se pense em mudar para um outro lugar existe,
Na maior naturalidade o sentimento de grandeza da obra
Como se feito para os astros de Hollywood o universo é
Indiscutivelmente o palco de um cenário inimaginável
Encantador e eternamente pronto para atores atuarem
Lá de dentro do nada duas vidas chegam para representar
Linda peça chamada amor, ela maravilha ele apaixonado
E são corpos que juntos viajam no prazer e na poesia!

São vidas que conhecem perfeitamente o script de suas vidas
Amam-se como se fosse o ultimo dia para estarem juntos
Namoram entre beijos e abraços sorridentes e alegres
Tomam do tempo a reserva de usarem mais e mais tempo
O sentimento percorre as veias e os tornam amantes
Salvam na memória cada frase e ação para representarem!

Rindo para o céu cada um deixa os olhos por entre as estrelas
Invadem os corações como guerreiros dominantes e velozes
Buscam dentro da alma o ouro encantado da felicidade
Escancaram os lábios e cantam a glória deste grande amor
Inspiram a cada momento um ao outro sempre amando
Resta aos coadjuvantes existirem às vezes esquecidos
O universo percebe o amor e sorri com os raios do sol!

Mexem com cada célula do corpo e o espírito é seduzido
Um estado de valor inestimável e celebram o Oscar da vida
Naturalmente duas vidas que juntas vivem papéis de sonho
Iluminam o cenário do universo com tanto encanto
Ziguezagueando pelos caminhos do tempo se amam demais!

CENÁRIO

Autor- Antônio José Cordeiro de Freitas.
11/05/2006